Bandagem caseira para reduzir medidas - Dica para acabar com as gordurinhas

olá mamães..

Hoje venho compartilhar com vocês, um segredinho que deu muito certo comigo, fiquei tao satisfeita com o resultado que tive que levar a boa nova a diante rsrs
Agora me pergunto por que eu não fui testar esse método antes? estava aqui a sofrer com meus pneuzinhos e minha barriga de gravida de 4 meses rsrsrs

Mas vamos ao assunto: vendo alguns videos sobre como perder gordura abdominal e havia visto uma propaganda sobre o uso de vick, aquele vick que as mães usam usando estamos com o peito ´´carregado´´.
na hora ate duvidei confesso, eu achei o método super complicado , por envolver ataduras e tinha que misturar o vick a outros produtos. Moro em uma cidade pequena eu não iria ter acesso as demais composições para a mistura.

Semana passada fui me pesar e vi que eu estava voltando ao peso antigo, logo notei que minhas bermudas estavam ficando apertadas, mas eu achava que era do calor , retenção de líquidos. Conversei com meu esposo e resolvi testar o vick, afinal é final de ano comprei um belo vestido para usar, não quero ficar com aquela barriguinha me deixando desconfortável. comprei o vick em gel na farmacia, fui ao mercado e comprei o papel filme 28x15.

chegando em casa fui testar só com o vick mesmo, sem a mistura que ensinam, passei uma boa quantidade no abdome e logo passei umas 3 voltas do papel filme sobre o produto, coloquei uma cinta modeladora por cima e fui fazer meus afazeres. Meninas aquilo queimava minha barriga tomei um suador, mas resisti fiquei umas 3 horas com a bandagem e fui tirar para ver, me surpreendi com o suor que havia na minha barriga, tirou a retenção de liquido que eu tinha.
fiz isso por 2 dias seguidos e meus pneus já diminuirão, a barriga tambem deu uma boa de uma baixada, agora que eu descobri a felicidade vou continuar usando ate ter o corpo que eu desejo.

Mas fiquem atentas, é preciso mudar a alimentação também para ajudar ater um bom resultado!!
- Para ajudar a modelar use ataduras, ela ajuda a definir mais a cintura.

Espero que gostem da dica,bjoss


Falando sobre Desfralde: Minha Experiencia


Hoje venho dar meu relato de como esta sendo esta dura batalha de desfraldar meu pequeno Enzo Miguel.
Digo batalha por que nunca pensei de como seria difícil passar por esta fase e como tenho aprendido com isto. Cometi muitos erros ao me cobrar e cobrar o meu pequeno, aprendi que tudo e no tempo deles e não no nosso!  Mas como assim?
Em minha cabeça Enzo fazia tudo por preguiça, birra! claro pois eu e o pai dele falávamos a todo instante Enzo xixi e no banheiro.. Enzo pedi pra faze coco ta filho?!
E com tantas repetições e erros ele foi aprendendo.

Sim!! muitas repetições , muitos xixis e cocos feitos na roupa , e foi necessário para ele ir  aprendendo. Teve dias e momentos que eu me sentia a pior a Mãe do mundo, pois só conhecia historias de sucesso ´´ ha meu filho saiu sozinho das fraldas, meu filho isso, meu filho aquilo ..´´
Teve dias que me estressei, e o castigava, mas com o tempo Eu fui me corrigindo, eu quando eu fiz isso , comecei a obter resultados.

Acreditem a coisa começou a dar certo!! comecei a ter mais paciência , a contar ate 10 antes de falar qualquer besteira ou xinga-lo ,repetia , repetia a mesma historia ´´ filho coco e xixi e no banheiro, avisa mamãe e o papai quando tu quiser fazer  ´´ .

Hoje ele estava de fralda pela manha, aqui no RS é inverno e esta um dia chuvoso as roupas custam a secar, então dechei ele de fralda, e ele me falou ´´ mamãe quero faze coco, levei ele correndo ate o banheiro e perguntei quer fazer ali? apontei para o vaso sanitário , ele disse sim! coloquei ele para fazer, e fui conversando tudo que já havia dito antes e ele falou agora tem que dar tchau para o coco ne mamãe? repondi que sim!  Ele subiu na tampa puxou a descarga e disse : tchau coco todo sorridente, eu eu claro fiquei toda orgulhosa e me sentindo maravilhada cheia de orgulho do meu filhote .

Desfralde não é tao fácil como rotulam ´´por ai´´ , aqui estamos na fase  de tirar a chupeta e a fralda dele, pois ano que vem Enzo vai para o pré .
Sou mãe de 2, mas tem coisas que são novas para mim, vou errando e aprendendo para não cometer com o David. Fui premiada em dobro nesse mundo Azul!!



 Gosto de vir trazer minhas vivencias e experiencias nesse mundo da Maternidade...


Mamãe você conhece o Complexo de Édipo/Electra ?

Eu desconhecia este assunto, até que em uma de minhas aulas em Saúde Mental, a professora deu como tema de trabalho este complexo. Achei interessante trazer para vocês:

Édipo e Electra :

Os meninos desejam ter a sua mãe só para si, enquanto as meninas são fascinadas pelo pai. Conheça a importância deste complexo.

Como se caracteriza o complexo de Édipo/Electra?
Segundo a teoria psicanalítica, dos 3 aos 6 anos o menino começa a sonhar e a desejar ter a sua mãe só para si e para tal distancia-se do pai, uma figura que é encarada como rival e de quem a criança sente ciúmes e alguma hostilidade. Este tipo de comportamento foi denominado por Freud como complexo de Édipo.

Com a menina sucede exactamente a mesma situação, mas em relação à figura do pai e neste caso denomina-se complexo de Electra.

Os meninos e as meninas "competem" assim com a figura do pai ou da mãe, gerando sentimentos de rejeição e de agressão contra o seu progenitor. Esta situação torna-se angustiante para a criança que, na maioria das vezes, nem tem consciência do que está a suceder.

No fundo ela ama o seu "rival", tem medo de perder o amor dos pais e de ser castigada pelos seus ímpetos inaceitáveis. Esta ambivalência de sentimentos (amor/ódio) cria-lhes uma grande ansiedade, um conflito interno que as deixa bastante vulneráveis.

Pensemos em duas situações do quotidiano que espelham o complexo de Édipo/Electra nas crianças:

Um menino pede ajuda ao seu pai para uma dada situação, mas este recusa. Esta negação provoca-lhe um desejo de entrar em conflito com a figura paterna, um sentimento de revolta e insatisfação, que pode terminar em gritosjá não gosto mais do pai» e até em atitudes agressivas.

Outro exemplo, uma menina que é muito carinhosa e normalmente pede a companhia da mãe antes de adormecer. Mas um dia, inesperadamente, grita e chora incessantemente, pedindo à mãe que saia de casa e nunca mais volte.

Estes comportamentos das crianças, a disputa com as suas figuras parentais, é uma luta nem sempre é fácil de compreender e de aceitar pelos pais.

Quando termina o complexo de Édipo/Electra?

Para dominar esta ansiedade, as crianças iniciam um processo de identificação com a figura parental do mesmo sexo. Isto significa que por volta dos 6 anos a criança supera este conflito e esquece o sucedido. O menino identifica-se com o pai e a menina com a mãe, vêem-nos como figuras ideais e modelos a serem copiados em tudo aquilo que dizem, fazem ou pensam.

Segundo Freud, esta etapa do desenvolvimento, que para alguns educadores é um período bastante controverso, tem um papel decisivo na formação da afectividade da criança. O desenvolvimento da moral da criança está dependente da vivência desta ambivalência de sentimentos (amor/ódio) e da resolução deste conflito interno.

Como é que devem reagir os pais ou educadores perante esta etapa do desenvolvimento?

Os pais devem perceber que esta etapa é natural no desenvolvimento das crianças e vai passar. Esta compreensão é fundamental para ajudar a criança a superar os seus conflitos.

Os pais devem ter muita paciência, atenção e amor. Não é aconselhável que tentem corrigir o comportamento da criança, nem explicar o que lhe está a acontecer, pois ela não iria entender e seria extremamente prejudicial para o seu crescimento saudável.
Via: FORUM DOS BEBES

1 aninho do David Kássio

O aniversário dele foi bem simples, a Crise nos pegou e fizemos em casa mesmo...
fizemos algo so para os de "casa" meus pais, padrinhos ,e alguns amiguinhos
Nao fiz video nem nada por que foi uma correria.
Aqui esta algumas fotos so para voces verem comi foi...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...